Sou de Cristo

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Assim Como Deus Perdoou as Suas Ofensas, Perdoem os Seus Ofensores! (2)

Fonte: http://www.youtube.com/user/mp3minutos?feature=watch


LEITURA BIBLICA

Perdoa as nossas 
dividas, assim como os 
perdoamos aos nossos 
devedores (Mt 6.12)

É uma contradição declarar: "Eu não perdoo ninguém" e ao mesmo tempo professar ter muita fé no Senhor. Se alguém age assim não agrada a Deus, pois o perdão faz parte de sua natureza amorosa e também é um mandamento aos que creem. Com amor, Deus perdoa quando alguém se arrepende de seus erros, confessa-os e decide abandonar seu modo errado de viver. Mas ele não concede um perdão geral – é necessário um tratamento justo das ofensas, que são como dívidas diante do Senhor. No texto que lemos hoje vemos o quanto Deus deseja perdoar. Israel foi desobediente, mas não se arrependeu para que pudesse evitar o juízo. Era lógico que o castigo seguisse imediatamente. Mas a mensagem divina é, do amor que busca quem erra, avisando que ainda poderiam ser perdoados se abandonassem sua má conduta (v 7). Deus dilatou a sua paciência ao máximo, contudo sem deixar de lado a justa medida de que "o que o homem semear, isso também colherá" (Gl 6.7b). O perdão de Deus seria concedido na condição de o povo demonstrar arrependimento por seus erros e voltar a adorar somente a Deus.
Considerando o versículo em destaque, você talvez tenha perguntado por que Jesus acrescentou ao pedido de perdão divino que ele aconteça conforme nós perdoamos aos outros. Ele quis mostrar que não entendemos nada sobre o perdão quando pensamos que alguém não merece ser perdoado porque nos ofendeu. Deus perdoa pela graça, sem que o mereçamos. Quem demonstra constantemente uma atitude perdoadora reflete o que Deus quis ensinar: perdoar por graça imerecida. Se você se lembrar de alguém que o ofendeu de alguma maneira, conceda-lhe o perdão. Obedeça ao ensino de Jesus: "Vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta" (Mt :5.24b). É justo desejar que aquele que errou peça perdão; mas o ofendido sempre pode dar o primeiro passo para restaurar a paz.- TL

"Apenas a experiência de sermos perdoados capacita-nos a perdoar os outros" - Philip Yancey
Fonte: http://www.josevalbeserra.com.br/
Mais informações: http://verdadesementirasnessemundo.blogspot.com/2012/11/assim-como-deus-perdoou-as-suas-ofensas.html / http://www.josevalbeserra.com.br/search?q=Perd%C3%A3o

Nós somos salvos quando Deus nos perdoa e somos restaurados quando perdoamos o próximo.
Pensem nisso e Deus nos abençoe!

Um comentário:

Ronald disse...

Mentira bíblica

Mas que invertida de bola!
O Texto não diz que Deus nos perdoou. Pelo contrário, ele só perdoa se nós perdoarmos.
Jesus mesmo, não perdoa. Pede pro pai perdoar, mas como todos sabemos, o pai jamais perdoa. Exige sangue. Até do filho.